Você está visualizando atualmente Como trabalhar com E-Commerce?

Como trabalhar com E-Commerce?

Caso você possua as aptidões necessárias para administrar um negócio próprio e de forma correta, além da vontade de empreender, isso significa que você tem todo o potencial necessário para ser um empreendedor também no âmbito digital. Nesse caso, para iniciar o seu novo negócio, contudo, como em qualquer outro, você precisa de diversas habilidades (skills) para tocar o seu negócio e ter sucesso em seu ramo de atuação. O negócio virtual depende totalmente do transporte dentro do prazo e da certeza de que o produto chegará intacto ao seu destino, certo? Confira na íntegra e descubra maiores detalhes sobre o processo!

Todos os processos precisam estar muito bem organizados e conduzidos, levando em consideração desde a integração da plataforma até a entrega, efetivamente, para que não existam problemas relacionados a esse aspecto da sua loja online. Para enviar o seu produto é possível utilizar o serviço dos Correios ou de transportadoras. Cabe dizer que, geralmente, é o cliente quem paga o frete, mas vez ou outra, você pode fazer promoções especiais para atrair o seu cliente lançando mão do frete e custeando-o as famosas chamadas de frete grátis.

A promoção dos produtos no e-commerce é, primordialmente, feita através do Marketing Digital. Essa categoria de marketing é composta por atividades de divulgação dos seus produtos, uso de técnicas de SEO – para um bom rankeamento nos sites de busca – , Links Patrocinados, estratégias de redes sociais, criação de conteúdo, campanhas de e-mail marketing, newsletter, entre outras ações. Em sua maioria, as ações são puramente virtuais e, através delas, é possível encantar o cliente e promover um melhor relacionamento com ele.

Além disso, através do marketing digital que o seu negócio se destacará dos demais. Por isso, ofereça formas atrativas de compra e experiências novas para que seu público possa compartilhar com seus amigos. Outro aspecto também muito importante é que para você precificar os seus produtos e /ou serviços é indispensável pensar em tudo para que a sua margem de lucro mantenha o seu negócio. É preciso pensar em aspectos como o frete, o que a concorrência está oferecendo, o seu estilo de negócio, o tíquete-médio da sua loja e a capacidade de compra do seu público. A precificação também envolve os preços promocionais que você pode conceder para aqueles produtos que são peça única ou que já estão fora de coleção, como é o caso de e-commerces / varejo de roupas e moda em geral, por exemplo. A principal dica, no caso da precificação é: seja competitivo, mas tenha em mente, sempre, que o seu negócio precisa ser sustentável! Portanto, se você não pode conceder o menor preço do mercado, diferencie-se de outra forma, mas não se endivide para seguir a onda do menor preço.

Não vá pecar por não se planejar na hora de definir os preços dos seus produtos ou serviços. Agora, independentemente do seu segmento de atuação, você precisa selecionar os fornecedores certos pra o seu negócio online. Lembre-se que são eles que te atenderão e lhe entregarão as mercadorias que você comercializará em sua loja. Para que você consiga ter uma relação cada vez melhor com os seus fornecedores, é de suma importância que você busque referências e descubra sempre contatos de amigos ou conhecidos que já trabalham no mesmo ramo que você. Após achar um fornecedor que o atenda, mantenha um relacionamento cordial e sempre de muita confiança com ele.

Ainda assim, ter e manter um bom relacionamento com o seu fornecedor o ajudará a estender prazos e na conquista de descontos por grandes volumes de compra, por exemplo. Por isso, aproveite o seu networking e tenha muito jogo de cintura para que as suas negociações sejam sempre um sucesso! Outro assunto importante que você deve ficar de olho antes de se aventurar no comércio eletrônico é referente aos impostos. Na prática, resume-se em: se a sua empresa faturar até R$ 80 mil por ano você pode ser considerado um Microempreendedor Individual (MEI), mas precisa se cadastrar antes de qualquer coisa. Nessas condições, o seu custo mensal é bem mais baixo. Aproximadamente R$ 55,00 ao mês com contribuição social e o imposto referente a circulação dos seus produtos e / ou também seus serviços.

Agora, se a sua loja tiver um faturamento maior, em torno de R$3,6 milhões por ano, a sua empresa já está configurada no Simples Nacional, que inclui o pagamento de diversos tributos necessários para o funcionamento da sua loja e também, garantias previdenciárias para você. É importante manter-se dentro da regularidade para a emissão de notas fiscais e transporte das suas mercadorias. Você também precisa considerar todos os impostos cobrados alusivos ao comércio eletrônico. Você também precisa se atentar aos estados onde a cobrança de imposto no local de origem e de destino é autorizada. São várias as regras que e a dica é ficar atento e contar com uma consultoria contábil e jurídica preparados para este mercado. Levando essas informações em consideração, ficará bem mais fácil manter-se completamente atualizado. Existem várias formas de comercializar produtos e serviços online! A compra e venda diretamente no site, quando o cliente visualiza o site, compra a mercadoria e recebe em casa, por exemplo, é a mais usual.

Além disso, o cliente também pode seguindo o que o empreendedor virtual oferecer em seu e-commerce, ou seja, baixar aplicativos em seu celular que incluam a modalidade de comércio para realizar as suas respectivas compras. Uma tendência do e-commerce é a venda por assinaturas, quando o cliente se inscreve para receber um determinado produto ou serviço em casa de forma recorrente. Você também pode trabalhar com infoprodutos, como, por exemplo: cursos, jogos, e-books, dentre outros. Para manter um e-commerce no caminho certo para que seja um sucesso é preciso aprender um pouco de cada informação. Acredite em você pois é capaz e vai conseguir alcançar seus objetivos almejados!

Deixe um comentário